As Maiores Batalhas e Guerras da História - Manchúria

 

As Maiores Batalhas e Guerras da História

A Guerra Russo-Japonesa

(1904-1905)

Tropas japonesas avançam contra o exército russo pelo controle da Manchúria.
 
Facções: Império Japonês (Imperador Meiji) x Império Russo (Imperador Nicolau II).
 
Forças: Japoneses: 1.200.000 homens x Russos: 1.360.000 homens.
 
Perdas: Japoneses: 86.000 mortos e feridos x Russos: 120.000 mortos e feridos.
 
Resultado: Vitória Japonesa; Tratado de Portsmouth.
 
Local: Manchúria, Mar Amarelo e Península Coreana.
 
Área Vermelha (Império Japonês); Área Azul (Império Russo); Setas Vermelhas (Ofensivas Japonesas); Setas Azuis (Contra-ataques Russos); Área Laranja (Limite do Avanço Japonês); Cruzes Pretas (Batalhas).
 
A Guerra: No início do século XX, muitos observadores do ocidente acreditavam que o Japão nunca chegaria ao poder bélico e político dos países europeus. Mas, tudo mudou quando o Japoão derrotou a Rússia na guerra que aconteceu entre ambas as nações. O Japão saiu do isolamento em 1853, quando navios americanos chegaram em seu litoral e forçaram o xogum a abrir seus portos para o ocidente. Em 1870, o Japão se tornava uma nação extremamente industrializada e com um exército numeroso e profissonal.
 
Em 1904, o Japão tentou convencer os russos a dividirem seus territórios na Manchúria com o Japão, para melhorar o comércio entre ambos os impérios. Os russos negaram qualquer acordo de divisão e em 6 de fevereiro, o embaixador japonês em São Petersburgo foi expulso da nação. Em 8 de fevereiro, navios japoneses afundaram dois navios russos em Chemulpo, Coréia, e cercaram a base naval de Porto Arthur na Manchúria, prendendo toda a frota russa no porto que acabou afundada por torpedos japoneses. Os navios restantes dos russos estavam ancorados em Vladivostok e não podiam deixar o porto por causa do gelo do rigoroso inverno russo.
 
Aproveitando sua enorme vantagem marítima, o Japão pôde enviar milhares de soldados para a Península Coreana e de lá para a Manchúria. Enfrentando pouca resistência de guerrilheiros coreanos, os japoneses alcançaram a fronteira do Império Russo em 1 de Maio. Em Setembro, os japoneses avançaram com uma enorme velocidade e cercaram os russos em Mukden e Porto Arthur. Os japoneses atacaram Mukden duas vezes seguidas, mas acabaram derrotados pelas fortalezas russas. Em Porto Arthur, os japoneses usavam morteiros gigantescos (200 mm) para destruir as defesas russas da base naval.
 
Depois de um longo cerco, Porto Arthur se rendeu em 2 de Janeiro de 1905. De 21 de Fevereiro até 10 de Março, russos e japoneses, ambos usando metralhadoras, sofreram imensas perdas, mas os russos conseguiram manter Mukden. Logo um feroz impasse surgiu na campanha terrestre.
 
Na metade de 1905, reforços navais russos finalmente chegaram para salvar o que restava de suas forças no extremo oriente. Porém, os russos estavam exaustos. Em 27 de Maio, a frota russa que rumava para Vladivostok  acabou atacada pela Marinha Japonesa na ilha de Tsushima. No dia 28 de Maio ocorreu a enorme Batalha Naval de Tsushima. A luta foi brutal, mas no fim do dia, todos os encouraçados russos estavam capturados e só três pequenos navios japoneses foram afundados.
 
Em 10 de Agosto de 1905, sob a mediação dos EUA, representantes da Rússia e do Japão se encontraram em Portsmouth para negociar a paz na região. Em 5 de Setembro, o Tratado de Portsmouth era assinado e com isso, a Rússia entregava a região sul da Ilha de Sacalina para o Japão. Também reconhecia o domínio japonês na Península Coreana, entregava total controle das terras na Manchúria ocupadas pelo Japão durante a guerra e devolvia o resto da Manchúria para a China, para evitar novos conflitos. Graças a esses enormes ganhos, o Japão se tornou a primeira nação asiática a ganhar respeito no mundo e a derrotar uma nação européia em conflito armado.
 
Não há curiosidades.
 

Bibliografia: