As Maiores Batalhas e Guerras da História - Paraguai

 

As Maiores Batalhas e Guerras da História

A Guerra do Paraguai

(1864-1870)

A Batalha Naval de Riachuelo - A maior vitória do Brasil em toda a guerra.
 
Facções: Paraguai (Solano López) x Brasil (Dom Pedro II), Argentina (Bartolomé Mitre) e Uruguai (Venancio Flores).

Forças: 150.000 paraguaios x 235.583 soldados aliados.

Perdas: Paraguai: 300.000 militares e civis feridos e mortos x Tríplice Aliança: 71.000 mortos e feridos.

Resultado: Vitória da Tríplice Aliança.

Local: Paraguai, Argentina e Brasil.

Setas Vermelhas (Invasões Paraguaias); Áreas Laranjas (Limites das Invasões Paraguaias); Seta Azul (Invasão Aliada); Setas Azuis Claras (Últimos Avanços Aliados).
 
A Guerra: Desde sua independência em 1811, o Paraguai estava prosperando economicamente e politicamente na América Latina. Foi o primeiro país latino a acabar de vez com o analfabetismo e também com a escravidão. Várias fábricas de armas e siderúgicas foram construídas por boa parte da nação. As estradas de ferro eram avançadas e a telegrafia instalada nas principais cidades do país. Além do mais, o exército paraguaio era o mais bem preparado e armado de toda a América Latina, mesmo sendo pequeno.
 
Em 1862, Solano Francisco López assumiu a presidência do país e iniciou uma campanha para expandir o território paraguaio. O principal objetivo territorial do Paraguai era de ter acesso ao Rio Prata para poder fazer seu comércio se tornar internacional. Porém, Brasil, Argentina e Uruguai eram contra tal ideia.
 
De início, Solano López tentou usar a diplomacia para fazer um acordo territorial com o Brasil. Mas, o governo imperial não aceitou o acordo de López. Em 1864, o Brasil invadiu o Uruguai para derrubar o governo de Anastásio Aguirre, pois tropas uruguaias leais a Aguirre atacaram algumas fazendas gaúchas no território brasileiro. Para Solano López, que apoiava Aguirre, foi a gota d'água. Imediatamente, a pequena marinha paraguaia cercou e abordou o navio brasileiro "Marquês de Olinda" no Rio Paraguai e declarou guerra ao Brasil. No final de 1864 até o início de 1865, o Paraguai invadiu o Mato Grosso e o Rio Grande do Sul e obteve várias vitórias contra as tropas brasileiras.
 
Em 1 de maio de 1865, Brasil, Argentina e Uruguai criaram a Tríplice Aliança para acabar com a ameaça paraguaia. No Brasil foi criada a unidade militar "voluntários da pátria" formada por soldados da classe baixa e ex-escravos que receberiam uma "vida boa" após a guerra.  A Aliança conseguiu reunir uma força de 27.000 homens (18.000 brasileiros) para retomar os territórios perdidos no início da guerra. A primeira grande vitória dos aliados foi durante a brutal Batalha Naval de Riachuelo, onde toda a marinha paraguaia foi destruída pelas forças navais aliadas num único dia de combate. Em 18 de setembro, as tropas paraguaias que haviam invadido o Rio Grande do Sul foram derrotadas e capturadas em Uruguaiana diante do Imperador Dom Pedro II.
 
Perdendo seus melhores soldados, o Paraguai retirou suas tropas do Mato Grosso e posicionou seu exército nas principais fortalezas que protegiam a estrada para Assunção. Em 1866, os argentinos invadiram de início o Paraguai e encontraram uma defesa poderosa e determinada. Sofrendo grandes baixas, os argentinos pediram ajuda aos brasileiros e estes começaram a ocupar uma a uma as fortalezas paraguaias. Porém, em 1867, os aliados foram detidos pela formidável fortaleza de Humaitá e os brasileiros sofreram sua pior derrota da guerra em Curupaiti. Era o início de um longo e exaustivo cerco.
 
De Julho até Dezembro de 1868, sob o comando do famoso Duque de Caxias e do Marechal Osório, o exército brasileiro finalmente tomou Humaitá e fez um avanço avassalador pelo Chaco até Assunção. Pelo caminho, os brasileiros obtiveram várias vitórias grandiosas e esmagaram as melhores tropas que o Paraguai ainda possuía. Essa campanha ficou conhecida como a "Dezembrada". Em Janeiro de 1869, os aliados entraram na capital paraguaia e declararam o fim da guerra. Porém, Solano López e o que restava de seu exército escapou para o leste montanhoso e decidiu continuar com a guerra. Pelo resto de 1869 até Fevereiro de 1870, o exército brasileiro avançou para o leste e enfrentou uma fanática resistência paraguaia que só terminaria em março de 1870 com a morte do líder Solano López em Cerro Corá. A guerra finalmente chegava ao fim.
 
O Paraguai, após a guerra, teve perda de mais de 20% da população civil. Mas, estudos recentes mostraram que as perdas foram muito maiores do que se realmente sabe. Já o exército brasileiro ganhou respeito e prestígio pela região e acabou se envolvendo ainda mais com a política imperialista, que acabaria levando ao fim do império e ao início da República.
 

Curiosidades:

  •  A Guerra do Paraguai foi o maior e mais longo conflito armado da América Latina.
 
  • Foi nesse conflito que o Brasil usou pela primeira vez o balão como uma forma de guiar a sua artilharia contra as fortalezas inimigas. Já a Marinha Brasileira usou pela primeira vez navios couraçados.
 
  • A morte de Solano López foi interessante: no último dia da guerra, os brasileiros não tiveram dificuldade de localiza-lo entre sua tropa. Solano era o único homem gordo de sua comitiva. O resto estava doente e magro demais para continuar a luta.
 

Bibliografia: