As Maiores Batalhas e Guerras da História - Afeganistão I

 

As Maiores Batalhas e Guerras da História

A Primeira Guerra Afegã

(1839-1842)

Tropas inglesas invadem uma fortaleza afegã no norte do país.
 
Facções: Emirado do Afeganistão (Dost Mohammed Khan) x Império Britânico (William Hay Macnaghten).
 
Forças: Desconhecidas.
 
Perdas: Afegãos: 3.000 mortos e feridos x Ingleses: 16.700 mortos e feridos.
 
Resultado: Vitória Afegã; Invasão inglesa derrotada e rechaçada; Dost Mohammad volta a governar após ser libertado.
 
Local: Afeganistão.
 
Setas Vermelhas (Invasão Inglesa); Área Vermelha (Limites do Avanço Inglês); Setas Azuis (Contra-Ataques Afegãos); Setas Laranjas (A Grande Retirada Inglesa); Cruzes Pretas (Destruição da Grande Retirada).
 
A Guerra: Ao mesmo tempo que enfrentava os chineses durante a Primeira Guerra do Ópio, a Inglaterra disputava com a Rússia o controle da Ásia Central, a única região ainda não controlada pelos ocidentais. No meio dessa disputa territorial existia o Emirado do Afeganistão, que estava fazendo de tudo para se manter neutro e longe das ambições ocidentais na região. Porém, os europeus viam o Afeganistão não como uma nação e sim como uma enorme união tribal sem governo centralizado.

A família Sadozai havia governado o Afeganistão de 1747 até 1826 quando sofreu um golpe de estado da família Barotzai, liderada por Dost Mohammed Khan, e este assumiu o trono como emir do Afeganistão. Quando os guerreiros sikhs da Índia começaram a ameaçar as fronteiras do Afeganistão, Dost Mohammed pediu por ajuda britânica, mas os ingleses ignoraram o apelo. Vendo que não teria apoio inglês, Mohammed pediu ajuda para os russos. Quando descobriram as intenções de Mohammed, o governo britânico despachou uma grande tropa para invadir e ocupar o Afeganistão. A tropa iniciou a marcha em 1839.

Os ingleses atravessaram a fronteira e rapidamente capturaram as fortalezas de Kandahar e de Ghanzi, forçando Dost Mohammed a abandonar Cabul. Os ingleses adentraram Cabul e colocaram de volta ao trono a família Sadozai, liderada pelo Xá Sooja. O que os ingleses não perceberam era que o emir era só um símbolo moral para os afegãos que ainda eram dominados por poderosas tribos e que não davam atenção para quem era o novo emir. Sofrendo pesados ataques da guerrilha local, em 6 de janeiro de 1842, 17.000 britânicos, bengaleses e afegãos aliados abandonaram Cabul e outras fortalezas capturadas desde 1839. O que se seguiria seria um dos maiores desastres militares da história.

No exato momento que as forças britânicas deixavam o Afeganistão e voltavam para a Índia, milhares de guerreiros tribais afegãos atacaram todas as rotas da retirada inglesa. Esses guerreiros utilizaram o terreno acidentado e irregular para lançar violentos ataques. Depois de vários dias de brutais combates, em 13 de janeiro, somente 300 soldados britânicos escaparam em pequenos grupos. O caso mais famoso foi de um médico cirurgião, que carregado por seu pônei, alcançou a fronteira com da Índia e disse a guarnição indiana que quase toda a tropa inglesa enviada para o Afeganistão foi dizimada pelos afegãos.

Como retaliação, os ingleses despacharam um exército maior em 15 de setembro para destruir a guerrilha afegã. Quando chegaram em Cabul, os britânicos encontraram a cidade abandonada. Sem terem mais nenhum motivo de ficarem por lá, os britânicos destruíram a fortaleza e o grande bazar da cidade antes de retornarem para a Índia. Com o fim do conflito, a notícia sobre o desastre militar britânico se espalhou pelo mundo e várias nações pequenas e menos desenvolvidas começaram a ter uma esperança contra o Império Britânico. A invencibilidade dos ingleses em combate sumiu após essa guerra.
 
Não há curiosidades.
 

Bibliografia: