As Maiores Batalhas e Guerras da História - Peru

 

As Maiores Batalhas e Guerras da História

A Guerra de Independência do Peru

(1820-1825)

O herói argentino, San Martín, proclama a independência do Peru na capital Lima.
 
Facções: Exército da Libertação Unida (San Martín e Simón Bolívar) x Império Espanhol (Ferdinando VII).
 
Forças: Desconhecidas.
 
Perdas: Desconhecidas.
 
Resultado: Peru se torna independente do poder espanhol.
 
Local: Todo o Peru.
 
Setas Azuis (Expedição de San Martín); Setas Verdes (Expedição de Simón Bolivar); Cruz Azul (Vitória naval rebelde); Áreas Vermelhas (Fortalezas Espanholas).
 
A Guerra: A revolução que libertou o Peru do controle da Espanha foi instigada por forças externas. Desde a conquista de Pizarro em 1532, o Peru foi transformado no centro administrativo espanhol de todas as colônias na América do Sul. Lar das famosas frotas cheias de ouro e tesouros incas, o Peru foi a colônia mais leal e duradoura de todo o Império Espanhol, diferente de seus vizinhos sul-americanos que lutavam pela liberdade e independência.
 
José de San Martín, líder revolucionário e libertador da Argentina e do Chile, reuniu mais de 5000 argentinos e chilenos para libertar o Peru. Ele começou sua campanha em 1820 quando desembarcou em Pisco, no sul do Peru. Após o desembarque, San Martín avançou até Huacho e lá se encontrou com membros da guerrilha peruana. O Vice-Rei espanhol abandonou Lima e concentrou quase todo o seu exército nas Montanhas Sierras, onde várias fortalezas foram construídas.
 
Em 1821, San Martín adentrou Lima e lá foi recebido pela população como um salvador. Dias depois, San Martín declarou a independência do Peru. Porém, San Martín sabia que não tinha forças suficientes para aniquilar os espanhóis nas Montanhas Sierras. Então, ele chamou um poderoso aliado no norte: Simón Bolívar. San Martín se encontrou com o líder colombiano em Guayaquil e passou o comando de suas tropas para Simón. Em 1822, San Martín deixou o Peru e voltou para a Argentina para iniciar a construção do primeiro governo argentino.
 
Aproveitando a retirada de San Martín na campanha, o vice-rei espanhol reuniu seu grande exército e marchou para retomar Lima. Enquanto isso, Bolívar e seu oficial de confiança De Sucre, chegaram ao Peru em 1823 com um pequeno exército colombiano e venezuelano. Em 1824, uma frota espanhola, que trazia novos reforços de Cuba, foi atacada e destruída pela frota de Bolívar perto da vila de Junin. No final de 1824, De Sucre obtinha uma grande vitória em Ayacucho, quando quase destruiu todo o exército espanhol do vice-rei. Em desespero, a Espanha enviou emissários para negociar a retirada das tropas remanescentes do Peru.
 
Em 1825, Bolívar e De Sucre avançaram para o interior montanhoso do Peru e após uma árdua campanha, derrotaram as últimas tropas espanholas da antiga colônia. A guerra finalmente chegava ao fim. Porém, o vice-rei escapou com sua guarda para o Alto Peru, onde negociou com Bolívar em estabelecer dois governos independentes na região: assim nascia o Alto Peru da Bolívia (futura Bolívia). Bolívar se tornou o primeiro presidente do Peru, antes de voltar para a Colômbia, enquanto De Sucre se tornou o primeiro presidente da Bolívia, quando o vice-rei foi expulso do novo território espanhol.
 
Não há curiosidades.
 

Bibliografia: