As Maiores Batalhas e Guerras da História - O Cerco de Gibraltar

 

As Maiores Batalhas e Guerras da História

O Cerco de Gibraltar

(1779-1783)

Pintura mostrando os detalhes do cerco espanhol contra a fortaleza britânica de Gibraltar.
 
Facções: Império Britânico (George Augustus Eliott) x Coalizão Franco-Espanhola (Duque de Crillon).

Forças: Britânicos: 7500 homens, 96 canhões e 12 navios leves x Franco-Espanhóis: 63000 homens, 86 canhões e 47 navios pesados.

Perdas: Britânicos: 1781 mortos e feridos; Franco-Espanhóis: 6000 mortos e feridos, 9 navios afundados e 1 navio capturado.

Resultado: Decisiva Vitória Britânica.

Local: Gibraltar.

Setas Azul e Verde (Avanço Franco-Espanhol); Círculo Vermelho (Fortaleza de Gibraltar); Seta Vermelha (Rota de Suprimentos Britânicos).
 
O Cerco: A famosa rocha de Gibraltar sempre foi palco de brutais disputas por sua posição geográfica e estratégica. Mas, de todas as batalhas pela rocha a mais famosa foi entre Espanha e Inglaterra durante a Guerra de Independência Americana. A Espanha entrou na guerra ao lado dos americanos e decidiu se aproveitar da distração britânica na América para retomar o controle da rocha que era dominada pelos ingleses desde a Guerra de Sucessão Espanhola em 1704.
 
Quando a guerra teve início, os ingleses só possuíam 5000 homens em Gibraltar. Mesmo em menor número, a guarnição resistiu bravamente aos primeiros ataques espanhóis, mas necessitavam de reforços e suprimentos para aguentar o longo cerco. Durante o inverno de 1779-1780, o almirante inglês George Rodney rompeu o bloqueio naval espanhol e desembarcou mais tropas e suprimentos essenciais para a defesa do Rochedo.
 
Quando as negociações de paz começaram em 1781, a Espanha decidiu que tomaria o Rochedo antes do fim da guerra. Em 1782, os espanhóis, com apoio de batalhões de engenheiros franceses e de 10 navios pesados, lançaram o maior e mais brutal ataque contra Gibraltar. Porém, antes do ataque começar, os canhões ingleses no Rochedo afundaram ou danificaram a maioria dos navios franceses que bombardeavam a fortaleza. Mesmo sem apoio naval, os espanhóis foram com tudo e sofreram imensas perdas. Essa derrota desmoralizou de vez os espanhóis. A moral franco-espanhola estava tão baixa que isso até afetou o bloqueio naval. No fim de 1782, uma frota britânica atravessou o bloqueio sem sofrer qualquer ataque e desembarcou mais tropas e suprimentos.
 
O rei espanhol Carlos III queria muito recuperar Gibraltar, mas até mesmo o seu ministro de relações exteriores, o conde de Floridablanca, o aconselhou a desistir da empreitada militar e assinar o acordo de paz. Em 1783, o tratado de paz foi assinado e Gibraltar está sob controle britânico até hoje. Já a Espanha obteve o controle de Minorca e da Flórida. Terminava a Guerra de Independência Americana.
 
Não há curiosidades.
 

Bibliografia: