As Maiores Batalhas e Guerras da História - A Guerra dos Emboabas

 

As Maiores Batalhas e Guerras da História

A Guerra dos Emboabas

(1708-1709)

Bandeirantes paulistas avançando para o interior de Minas Gerais durante o conflito.
 
Facções: Bandeirantes Paulistas (Borba Gato) x Emboabas (Manuel Nunes Viana).
 
Forças: Desconhecidas.
 
Perdas: Desconhecidas.
 
Resultado: Derrota dos paulistas; Criação das Capitanias de São Paulo e Minas de Ouro (atual Minas Gerais).
 
Local: Minas Gerais.
 
Setas Vermelhas (Invasão Portuguesa); Setas Azuis (Contra-ataque Paulistano); Setas Roxas (Invasão Emboaba); Cruzes Pretas (Batalhas).
 

A Guerra: Desde o descobrimento do Brasil pelos portugueses, estes sonhavam em encontrar uma terra cheia e rica em ouro. As primeiras expedições em busca de tais pedras preciosas começaram no século XVII em Piratininga (atual São Paulo). Dali, os paulistanos se espalhavam pelo imenso interior brasileiro e estabeleciam vilas e postos avançados. Só foi em 1698, que os bandeirantes paulistas encontraram o que procuravam. Uma enorme área rica em ouro e outras pedras preciosas. Sobre o comando do bandeira Antonio Dias de Oliveira, os bandeirantes estabeleceram uma grande vila chamada de Vila Rica (atual Ouro Preto) para iniciar o processo de mineração.

É claro que a notícia sobre a descoberta de ouro em Minas se espalhou pelo Brasil e alcançou Portugal. Com isso, milhares de portugueses e brasileiros de outras regiões iniciaram uma imensa corrida por essa riqueza rara. Os paulistas odiaram a vinda desses "forasteiros" na região que eles encontraram ouro e começaram a chamar esses intrusos de emboabas que quer dizer estrangeiros na língua tupi. Também significava "aves com penas até as pernas" uma alusão sobre as botas que esses emboabas usavam. Os bandeirantes paulistas não usavam botas.

O líder dos paulistas era o superintendente das minas, Manuel de Borba Gato. Já os emboabas criaram seu próprio governo, liderado pelo português Manuel Nunes Viana, um poderoso dono de gado e contrabandista da Bahia. Em 12 de Outubro de 1708, Borba Gato ordenou a retirada de Viana do território paulista. Viana desobedeceu e lançou um ataque surpresa contra um posto paulista em Sabará. Ao mesmo tempo que atacava os paulistas em Sabará, um segundo grupo de emboabas atacava uma tropa de reforço paulista em Arraial da Ponta do Morro (atual Tiradentes). Após a batalha pelo Arraial, o líder emboaba Amaral Coutinho executou todos os 300 paulistas capturados num local que ficou conhecido como o Capão da Traição.

Os paulistas até tentaram enviar uma tropa com 1300 homens, mas nunca chegariam a Minas. A guerra continuou até que tropas portuguesas do Rio de Janeiro invadiram a região e forçaram os emboabas a voltarem para a Bahia. Com a retirada do emboabas, os portugueses confiscaram todas as terras dos paulistas e expulsaram suas famílias de Minas. Mas, os paulistas tiveram uma segunda chance quando acharam mais jazidas de ouro no Mato Grosso.

Quem acabou se dando bem nesse conflito foi Portugal. Em 11 de novembro de 1709, as capitanias de São Paulo e Minas de Ouro eram criadas e administradas pelo general português que venceu o conflito, Antonio de Carvalho. A capitania de Minas de Ouro ficou sobre total controle da Coroa portuguesa e esta começou a regulamentar o quinto, o imposto pago pelos brasileiros para Portugal na exploração do ouro.
 

Curiosidades:

  • A minissérie da Globo "A Muralha" (2000) se passa durante o conflito e é focada nos habitantes de uma vila que é pega no meio de uma batalha entre bandeirantes e emboabas, e mostra as consequências do conflito com a vida dessas pessoas inocentes.
 

Bibliografia: