As Maiores Batalhas e Guerras da História - A Guerra dos Mascates

 

As Maiores Batalhas e Guerras da História

A Guerra dos Mascates

(1710-1711)

Ilustração mostrando o conflito entre Recife e Olinda.
 
Facções: Senhores Rurais de Olinda (Bernardo Vieira de Melo) x Mascates de Recife (Sebastião de Castro Caldas Barbosa)

Forças: Desconhecidas.

Perdas: Desconhecidas.

Resultado: Vitória Mascate; Recife se torna o principal centro comercial do Nordeste.

Local: Litoral de Pernambuco.
Seta Azul (Ataque Mascate) e Seta Vermelha (Ataque dos Senhores Rurais)
 
A Guerra: No início do século XVIII houve uma guerra pelo comércio brasileiro em Pernambuco entre os senhores de engenho de Olinda contra os comerciantes portugueses de Recife, apelidados de mascates.
 

Os fazendeiros de cana-de-açúcar de Olinda se consideravam homens leais à Coroa portuguesa por terem contribuído na expulsão dos holandeses de Pernambuco e se intitulavam como a "nobreza da terra". No final do século XVII, o preço do açúcar caiu no mercado internacional. No início do século XVIII a queda do preço do açúcar era total e Olinda ficou desvalorizada. Porém, os comerciantes portugueses de Recife estavam prosperando e tinham o apoio do rei Dom João V.

Com a Coroa apoiando Recife, os senhores de Olinda decidiram bloquear a vinda dos mascates de Recife para a câmara municipal de Olinda. Como retaliação, Dom João V criou uma câmara municipal em Recife e humilhou Olinda. Com essa ação, Olinda perdeu interesse e suas plantações de açúcar aumentaram de preço ou morreram. Para piorar a situação em Olinda, os senhores de engenho começaram a pedir por ajuda financeira para Recife.

Em 1710, após a demarcação entre os municípios, teve início a guerra. Comandados por Bernardo Vieira de Melo e Leonardo Bezerra Cavalcanti, os nobres de Olinda atacaram Recife. Depois de um brutal combate pelas ruas da cidade, os mascates foram expulsos de Recife, juntamente com o governador, ferido na perna. Mas, em 1711, os mascates se reagruparam e atacaram Olinda. A cidade foi parcialmente destruída e as fazendas de cana queimadas. Para acabar com o conflito em Pernambuco, um novo governador foi eleito e junto com tropas portuguesas retomou Recife e puniu os mascates pela destruição de Olinda.
 
No fim, os mascates sairam vencedores quando a Coroa transformou Recife na capital de Pernambuco. A guerra trouxe o fim do poder dos senhores de engenho no Nordeste, mas a rivalidade entre Olinda e Recife continuaria até a Revolução Pernambucana de 1817.
 
 
Não há curiosidades.
 

Bibliografia: