As Maiores Batalhas e Guerras da História - A Guerra das Rosas

 

As Maiores Batalhas e Guerras da História

A Guerra das Rosas

(1455-1485)

As Casas York e Lancester se enfrentam pelo trono da Inglaterra.
 
 
Facções: Casa dos York e Ducanado de Burgúndio (Eduardo IV) x Casa Lancester, Casa Tudor, Reino da Escócio e Reino da França (Henrique VI).
 
Forças: Desconhecidas.
 
Perdas: Desconhecidas.
 
Resultado: Vitória Inicial dos York; Vinte anos de controle York na Inglaterra; Revolta dos Tudor leva a derrota final dos York; Início da dinastia Tudor.
 
Local: Inglaterra, País de Gales e Cidade Portuária de Calais (França).
 

Círculo Vermelho (Casa York); Círculo Azul (Casa Lancester); Círculo Azul Claro (Casa Tudor); Círculo Cinza (Reino da Escócia); Seta Verde (Reforços Franceses); Seta Roxa (Reforços Burgúndios).
 
A Guerra: A Guerra das Rosas é talvez o conflito civil mais complicado para se explicar. Os dois principais motivos que levaram a Inglaterra a essa longa guerra civil foram: a humilhante derrota na Guerra dos Cem Anos e a luta entre as duas casas mais poderosas do reino pelo trono inglês. Com o fim da Guerra dos Cem Anos, a população começou a  questionar os altos impostos que foram gastos para financiar uma campanha militar que resultou na perda total dos ganhos ingleses na França e de milhares de soldados e cavaleiros que nunca mais voltariam para casa.

Para piorar a situação na Inglaterra, a Casa York acusava o rei Henrique VI e sua esposa, Margaret d'Anjou, da Casa Lancester, de terem assumido o trono por engano. Ricardo, o duque de York, acreditava que era descendente do terceiro filho de Eduardo III e por isso era o verdadeiro merecedor do trono. Já Henrique VI era considerado por Ricardo o descendente do quarto filho de Eduardo III e o segundo a assumir o trono após Ricardo (caso esse não tivesse herdeiros).

Em 1450, Ricardo forçou Henrique a reconhecê-lo como o verdadeiro rei da Inglaterra. Em 1453, Henrique VI sofreu um ataque de insanidade e sua esposa acabou tendo um filho para assumir o trono do pai. Ricardo tentou tomar o trono, mas o rei se recuperou no ano seguinte e expulsou Ricardo da câmara real. Enfurecido, Ricardo pegou em armas e deu início a guerra. Esse conflito duraria 30 anos.

A guerra começou com a grande vitória da Casa York na Batalha de Saint Albans em 1455. Mas, Henrique VI se recuperou em 1459 invadiu o território dos York, forçando Ricardo e seus seguidores a fugirem para o Ducado dos Burgúndios (atual Holanda). Em 1460, Ricardo retornou com um exército de mercenários burgúndios e derrotou Henrique na Batalha de Northampton, onde o rei foi feito prisioneiro. Mesmo com a prisão de Henrique, sua esposa Margaret continuou com a guerra e venceu Ricardo na Batalha de Wakefield. Ricardo acabou morto em combate e seu filho Eduardo assumiu a Casa York com a ajuda do Conde de Warwick.

Em 1461, a Casa York venceu a Batalha de Towton. Com essa grande vitória, Eduardo assumiu o trono inglês e se tornou Eduardo IV. Mas, em 1470, o Conde de Warwick mudou de lado e forçou Eduardo IV a abandonar o trono, se exilando no Ducado dos Burgúndios. Com isso, Warwick soltou Henrique VI da prisão e este voltou a governar a Inglaterra. Porém, no mesmo ano, Eduardo IV voltou com um novo exército de burgúndios e venceu de vez Warwick na Batalha de Barnet. Com a morte de Warwick, Eduardo IV avançou contra as forças da Rainha Margaret e a derrotou na Batalha de Tewkesburry. Margaret foi presa e seu filho executado junto com o pai (Henrique VI) na Torre de Londres. Com isso, os York dominaram a Inglaterra e dizimaram a Casa Lancester.

Em 1483, Eduardo IV morreu de causas naturais e foi sucedido por seu filho de 12 anos, Eduardo V. Ricardo, duque de Gloucester e membro da própria Casa York, deu um golpe no mais novo rei e tomou o trono para si. Eduardo V e seu irmão mais novo foram mortos a mando de Ricardo. Ricardo III, como ficou conhecido, controlaria a Inglaterra por dois anos até sua morte na Batalha de Bosworth Field pelas mãos dos Tudor. Henrique Tudor, vencedor da última batalha da guerra, assumiu o trono como Henrique VII e iniciou a dinastia Tudor. Para impedir uma nova campanha contra seu reino, Henrique se casou com a princesa mais nova dos York e absolveu toda casa nobre, finalizando de vez a Guerra das Rosas.
 
 

Curiosidades:

  • A Guerra das Rosas é chamada desse jeito, pois os brasões das Casas York e Lancester eram no formato de duas rosas: uma branca e outra vermelha.
 
  • A série Game of Thrones foi inspirada nessa guerra.
 

Bibliografia: