As Maiores Batalhas e Guerras da História - A Guerra dos Cem Anos

 

As Maiores Batalhas e Guerras da História

A Guerra dos Cem Anos

(1337 - 1453 D.C.)

Forças francesas e inglesas se enfrentam pelo controle da Europa Ocidental.
 
 
Facções: Reino da França x Reino da Inglaterra.

Forças: Milhares de soldados e cavaleiros para ambos os lados.

Perdas: Desconhecidas.

Resultado: Vitória Francesa; Todo o território francês, menos a cidade portuária de Calais, é retomado dos ingleses.

Local: França, Países Baixos, Inglaterra e Espanha (Reconquista).

Área Azul (Reino Francês); Área Vermelha (Reino Inglês); Área Laranja (Reinos Árabes); Área Tracejada (Limite do Avanço Inglês na França); Setas Azuis Claras (Reconquista Espanhola); Setas Vermelhas (Invasão Inglesa); Setas Azuis (Contra-Ataques Franceses).
 
A Guerra: Inglaterra e França eram dois grandes reinos católicos romanos. Porém, ambos se odiavam por terem uma economia e dinastia diferentes. Essas diferenças levariam ambos os reinos a um conflito que duraria cinco gerações.
 
Em 1337, o último dos reis capetos da França faleceu sem deixar herdeiros no trono. Eduardo III, rei da Inglaterra e primo do último rei capeto, reivindicou o trono. Porém, os nobres franceses escolheram Felipe de Valois para governar o reino francês. Assim começava a disnatia Valois. Outro motivo do conflito foi a região do Flanders, atual Bélgica, rica no comércio de lã. Em 1340, Inglaterra mobilizou seu exército e preparou para invadir a França, que também mobilizou suas forças.
 
A França tinha uma grande vantagem sobre a Inglaterra. Seu exército era cinco vezes maior que o inglês e boa parte de seus cavaleiros eram bem treinados e veteranos da Reconquista Espanhola. Mas, os ingleses também tinham uma certa vantagem sobre o franceses: poder naval total e o incrível arco e flecha longo.
 
Quando Eduardo III atravessou o Canal da Mancha, ele facilmente dizimou a frota francesa localizada no canal. Aproveitando o arco longo, Eduardo pôde esmagar com facilidade a pesada cavalaria francesa e acabar com a elite do exército francês em pouco tempo. Os arqueiros ingleses conseguiam atingir as fendas das armaduras francesas com uma precisão incrível a mais de 200 metros de distância. Os arqueiros ingleses podiam disparar uma incrível leva de 20 flechas por minuto. Já os arqueiros franceses ainda usavam a balista, que era mais pesada e demorava para recarregar, expondo os próprios arqueiros ao ataque de inimigos próximos.
 
 
Quando os ingleses invadiram a França, eles imediatamente obtiveram vitórias incríveis como em Crécy (1346), em Poitiers (1356) e em Agincourt (1415), onde a poderosa cavalaria francesa foi destroçada pelos arcos longos ingleses. Com a grande vitória em Agincourt os ingleses dominaram por muitos anos a região norte e central da França (ricas em campos agrícolas) e estabeleceram Paris como a capital da província que estabeleceram.

O rei deposto, Carlos VII estabeleceu um reino decadente ao sul do rio Loire até a costa do Mediterrâneo. As coisas só pioraram para os franceses quando os ingleses atacaram e cercaram Orléans, a última fortaleza francesa na região central.

Mas, tudo mudou quando uma jovem francesa de 17 anos liderou uma das mais ousadas campanhas militares da história e conseguiu salvar a França de uma derrocada fatal. Em 1429, Joana D'Arc liderou o exército francês e levantou o cerco inglês em Orléans, a primeira grande vitória que os franceses tiveram na guerra até agora. Logo em seguida escoltou Carlos VII até a Catedral de Reims (a cidade foi abandonada pelos ingleses após o desastre de Orléans) e lá foi coroado o novo rei da França.

Em 1430, Joana liderou uma ofensiva contra Paris, onde cercou por vários meses, mas acabou sendo derrotada e forçada a retornar para Reims. Lá ela foi capturada pelos borgonheses (franceses leais aos ingleses) e entregue para a Inquisição. Julgada e acusada de bruxaria, Joana seria queimada viva em 1431. Com sua morte anunciada por toda a França, a Inglaterra achava que havia recuperado sua iniciativa e já planejava avançar contra Reims. Mas algo aconteceu que os ingleses não esperavam.

A coragem de Joana diante da invasão inglesa unificou toda a França. Usando canhões comprados dos turcos-otomanos, os franceses começaram um lento e decisivo avanço pelo norte da França. Paris seria retomada e toda a região central libertada. Em 1453, os franceses venceram as últimas batalhas na Normandia e expulsaram os ingleses de suas terras. Com essa grande vitória, a França se tornava um grande e poderoso reino, que poderia desafiar o poderio militar inglês de igual para igual.


Curiosidades:

  • A Guerra dos Cem Anos na verdade durou 116 anos, sendo o mais longo conflito militar da História.

  • Há vários filmes sobre essa guerra, em diferentes períodos, mas o melhor mesmo é "Joana D'Arc" de Luc Besson e com Milla Jovovich fazendo a grandiosa heroína que salvou a França da Inglaterra. O filme é muito bom e bastante violento. Mostra com grandes detalhes as ações polêmicas de Joana, mas também sua coragem que unia os mais diferentes homens da sociedade francesa. Recomendável.

  • Joana D'Arc foi considerada uma heroína nacional pela França e canonizada pela Igreja em 1920 como uma santa. Seu túmulo se encontra em Paris.

Bibliografia: