Fala Kaio... | Desventuras em Série (Crítica)

OLÁÁÁ LEITOREEEESSS, quanto tempo hã? Voltei a escrever, e voltei a escrever sobre o mundo das séries e cinema... Quem aí ta afim de assistir Desventuras em Séries com o Barney Stinson????



Esta série tem uma ideia inicial muito bem definida: Ser uma peça de teatro.

"Coisa que o Neil Patrick Harrys tem muito o jeitão"



Tendo isso em mente, a trilha sonora é muito bem encaixada na história assim como as cores e iluminação, então como obra áudio visual a produção é muito linda e tem um ar muito bacana.  Outra característica que, constantemente, me chamou a atenção foi a fixação na composição de quadros simétricos: “Which means”, QUASE TUDO É SIMETRICO NESSA BAGAÇA... 

"o que deixa tudo mais bonito..."


Resumindo parte técnica: Foi o que mais gostei.



Assim a série nos apresenta Count Olaf (Neil Patrick Harris) que tem, novamente, uma ideia inicial muito clara: Ser aquele vilão que não conseguiremos odiar, mas odiamos. 
Contudo, suas ações são tão evil que tornam o personagem destoante da série, como por exemplo assassinato, cárcere de menores e outros crimes absurdos.
Digo isso por que a todo momento a série flerta com o humor de velhos cartoons, que são baseados em repetições de atos que o público sabe que irão dar errado, e os planos do Conde são tão pesadas que fogem demais do ar infantil que a série cria.
Somado a todas as vezes que as crianças correm à biblioteca para descobrir como solucionar um problema, que a Violet amarra o cabelo para inventar algo e também quando um adulto não consegue ver Count Olaf disfarçado, temos uma serie bem repetitiva nos plots.


Por fim, apesar de charmosa, com planos lindos, com roteiros fechadinhos em cada episódio/livro e trazer a ideia de não tratarmos crianças como se fossem idiotas, a serie fica repetitiva e macabra demais por causa do personagem que deveria ser algo que não foi.

De 0 á 100?

Estou dando para esse série 68 vezes em que não conseguia mais suportar outro plano macabro do Conde ao som de uma maravilhosa musica meio francesa com cenas super bem montadas e lindas de se ver.