As Maiores Batalhas e Guerras da História - O Cerco de Jerusalém

 

As Maiores Batalhas e Guerras da História

O Cerco de Jerusalém

(1099 D.C.)

Forças cruzadas adentram na cidade sagrada de Jerusalém
 

Facções: Cruzados (Raimundo IV, Conde de Toulouse) x Califado Fatimida (Iftikhar al-Dawla).
 
Forças: 12.000 soldados e 1.300 cavaleiros (Cruzados) x 5.000 soldados, 400 cavaleiros e 2.000 mercenários núbios (Califado).
 
Perdas: Pesadas baixas para ambos os lados.
 
Resultado: Decisiva Vitória Cruzada.
 
Local: Jerusalém.
 
Setas Azuis Claras (Ofensiva Cruzada na Espanha); Setas Azuis Escuras (A Primeira Cruzada); Área Vermelha (Califado Fatimida); Círculo Preto (Local da batalha).
 
O Cerco: Após a derrota bizantina em Manzikert (1071), o Império Bizantino pediu ao papa para que criasse uma força militar que fosse capaz de defender seu território do avanço árabe. Em 1095, o papa Urbano II proclamou que os cristãos parassem de lutar entre si e retomassem a Terra Santa dos árabes infiéis.

A primeira parte da cruzada foi a dos Camponeses. Formada por mais de 30.000 camponeses e liderada por um mero eremita, essa primeira fase foi um fracasso e quase todos foram mortos pelos árabes.

Logo em seguida veio uma segunda parte da cruzada formada por 13.300 soldados e cavaleiros. Essa cruzada era formada por soldados profissionais e até mesmo alguns veteranos normandos da Batalha de Hastings.
 
O exército cruzado se reuniu em Constantinopla, cruzou a Ásia Menor e iniciou sua campanha contra os árabes no litoral da Terra Santa. Várias batalhas iriam acontecer durante a campanha, como o Cerco de Antioquia, em 1097. Mas, seria o Cerco de Jerusalém que marcaria toda a cruzada.
 
Quando os cruzados chegaram aos arredores de Jerusalém, descobriram que os árabes haviam envenenado todos os poços locais. Antes de iniciarem o ataque, os cruzados oraram em frente da muralha que protegia a cidade por três dias. Os árabes não interviram durante esse período do cerco.
 
Após a oração ter terminado, os cruzados iniciaram um brutal ataque. Usando duas torres de cerco, os cruzados esmagaram a guarnição árabe nas muralhas e abriram uma grande brecha. O que se seguiu foi um verdadeiro massacre. Mais de 70.000 civis foram mortos por três dias pelas ruas da cidade.
 
Após a sua captura, Jerusalém se tornaria a capital de um novo reino cristão na Terra Santa e se transformaria na principal cidade exportadora de óleo e tapeçaria para toda a Europa.
 
 

Curiosidades:

  • No filme "Caça às Bruxas", com Nicolas Cage, nos primeiros minutos do filme é mostrado toda a Primeira Cruzada até a tomada e o massacre de Jerusalém. Também mostra a reação de alguns cruzados que acreditavam na história sobre os tesouros da Terra Santa e acabaram desertando quando descobriram que não havia nada de valioso lá.
 
  • No épico filme "Cruzada", nas partes finais do filme, o personagem de Orlando Bloom menciona o massacre que os cruzados cometeram após a tomada da cidade. Por ironia, quando os árabes retomaram a cidade, nenhum massacre aconteceu.
 

Bibliografia: