Terror no Espaço - Análise Crítica e Histórica de 'Predador 2'

 

Terror no Espaço

Predador 2

 

A História:

"Predador 2" (Predator 2) é um filme americano de 1990 e uma continuação do bem sucedido "Predador". Dirigido pelo desconhecido diretor jamaicano Stephen Hopkins, "Predador 2" acabaria se tornando o primeiro grande fracasso da Fox no Universo do Alien e do Predador e também acabaria afetando as produções seguintes ao filme.
 
A história se passa novamente na Terra e 10 anos depois do primeiro filme. É 1997, Los Angeles, uma enorme guerra urbana entre a polícia e as gangues de traficantes lutam pelas ruas da cidade. Esse conflito acaba chamando a atenção de um predador, que possui só mais alguns dias no planeta antes de voltar para seu mundo. O ser alienígena acaba escolhendo como alvo principal o detetive Harrigan. Mas, ao mesmo tempo, uma equipe de agentes governamentais também caçam o predador para obterem sua tecnologia avançada.
 
É. Realmente essa nova forma de ioga ficou bastante popular nas grandes cidades.
 

A Origem:

Após o imenso sucesso que "Predador" fez nos cinemas em 1987, a 20th Century Fox imediatamente queria uma continuação com Arnold. Porém, o ator principal do primeiro filme negou continuar com saga do caçador do espaço e isso fez a Fox ficar um tempo sem saber quem seria o protagonista do próximo filme.
 
Em 1988, os irmãos Thomas, roteiristas do primeiro filme, escreveram o roteiro de Predador 2 e o apresentaram a Fox. O estúdio aceitou a nova história, mas estava em conflito sobre quem seria o diretor e o ator principal.
 
O diretor jamaicano Stephen Hopkins, que havia dirigido alguns filmes independentes e a quinta continuação do já enjoativo "Hora do Pesadelo", se interessou no projeto da Fox e conseguiu assinar um contrato com o estúdio para dirigir o filme.
 
Enquanto isso, a Fox quebrava a nuca para encontrar alguém que substituisse Arnold no papel de protagonista. Foi quando o ator e roteirista Shane Black indicou seu amigo Danny Glover, que havia acabado de terminar as filmagens do incrível "Máquina Mortífera", para ser o novo protagonista. Danny gostou da ideia de Shane e aceitou o papel.
 
Stan Winston, responsável pelos efeitos visuais e criador do predador, foi chamado de volta juntamente com Kevin Peter Hall, para fazer o novo caçador.
 
Em 1989, a Fox dava um sinal verde para o início da produção do filme.
 

A Equipe Policial de Los Angeles:

Não é a Liga da Justiça, mas, essa equipe está bastante preparada para enfrentar os piores desafios que a cidade tem para oferecer.
 
  •  Tenente Michael "Mike" R. Harrigan (Danny Glover) - Líder destemido, corajoso e justiceiro.
  •  Detetive Danny Archuleta (Ruben Blades) - Amigo leal, nervoso e curioso.
  • Detetive Leona Cantrell (María Conchita Alonso) - Amiga corajosa, forte e destemida.
  • Detetive Jerry Lambert (Bill Paxton, isso mesmo, o cara que fez o épico Hudson em Aliens, o Resgate) - Aliado forte, curioso e engraçado.
Na minha opinião essa é a equipe mais fraca da franquia do Predador. Meros policiais que lutam como soldados de elite contra um caçador espacial. É simplesmente ridículo.
 
 

O Caçador Retorna - O Novo Predador:

Uma das poucas coisas que eu gosto desse filme é quando o protagonista encontra a nave do predador. Pelo menos o design é mais irado em comparação ao primeiro filme.
 

Este segundo filme mostra mais um pouco sobre a sociedade e cultura do predador. A nave que aparece no final do filme é utilizada para reconhecimento de possíveis mundos onde haja novas formas de vida para serem caçadas.

Isso que eu falo de uma verdadeira reunião de família.
 
Outra novidade neste filme é a presença de mais predadores. No final do filme é revelado que os predadores vivem em clãs bem organizados e liderados pelo membro mais velho do grupo. Também é mostrado que eles possuem códigos de honra, como o respeito e a admiração, diante de um adversário capaz de enfrenta-los. Lá pela metade do filme, descobrimos que o predador não ataca mulheres grávidas, civis e crianças. Isso mostra que mesmo que sejam monstros aos nossos olhos, eles possuem pelo menos um certo respeito "humano" diante de certas situações.


    E vocês ainda tinham dúvida que os aliens não acabariam aparecendo em algum momento do filme. Aí está a prova.
    
Uma das cenas mais épicas do filme é quando o personagem de Danny Glover está dentro da nave do predador e encontra uma sala cheio de troféus de outras caçadas. Há várias caveiras de humanos e alienígenas. Mas, foi uma específica ossada alienígena que chamou a atenção da audiência. Uma caveira de um Alien. Quando o público reagiu, foi aí que Fox percebeu que deveria fazer o mais breve possível um filme do já bem sucedido quadrinho Alien vs Predador. Mas, o estúdio guardaria a ideia por muitos anos antes de se arriscar em um novo território.
 
Novamente o design da máscara é lindo, mas já sei muito bem o que tem debaixo dela. Por favor não a retire.
O novo predador que aparece no filme é totalmente diferente do predador anterior. Isso mostra que os predadores possuiem uma sociedade bastante diversificada muito parecida com a nossa. A máscara é mais lisa que a anterior e também é possível ver pedaços de uma armadura, algo que o primeiro predador não possuía. Este caçador ainda usa um canhão de plasma com mira laser, um lança dardos, duas garras de combate e um sistema de auto-destruição. Porém, o predador possui uma nova leva de "brinquedos": uma lança de combate, um disco, um pequeno foguete ácido e um lança rede. O sistema de camuflagem ainda é o mesmo, mas a mais visões na máscara. Este predador é capaz não só de ver o calor humano, mas, também lanternas de infravermelho, luzes, chuva e alvos invisíveis.
 
 
Eu pedi para você não tirar. Agora vou ter que ligar para um cirurgião plástico para consertar essa sua cara feia.
A aparência desse novo predador é bem interessante. Ele tem mais espinhos pelo rosto e várias manchas. Isso mostra que cada predador é único e possui suas próprias características e habilidades. Esse predador também tem mais facilidade de falar nossa língua do que o anterior. Mas, mesmo assim o bicho é feio pra burro. Imagine como são as fêmeas! Um detalhe no filme, mostra que o predador não está acostumado com nossa atmosfera e é possível vê-lo utilizar uma máscara de gás improvisada quando perde sua máscara principal durante a luta. Esse predador, mesmo preparado para caçar muito, também possui um kit médico para emergências, como por exemplo, a perda de um certo braço (só aqueles que já viram o filme vão entender o que estou dizendo).
 

As Ameaças Humanas:

Esses caras se acham os donos das ruas de Los Angeles, mas, mal sabem que há um deus da caça só para massacra-los.
No filme anterior, também havia uma ameaça humana: os rebeldes. Porém, eles eram mais uma bucha de canhão do que uma ameaça como o predador. Mas, na continuação esses rebeldes acabaram sendo substituídos por poderosos e violentos traficantes colombianos e jamaicanos. De início, eles parecem ser mais outra bucha de canhão, mas, com o desenrolar da história, eles acabam ganhado um pouco de atenção. Porém, isso dura pouco tempo e eles acabam sendo esquecidos de vez pelo resto do filme.
 
Mesmo bem vestido, Keyes é um sacana e inteligente desgraçado que quer só saber de poder e acesso a armas poderosas. (Isso me lembra de uma certa corporação futurista de um filme bem parecido com este).
 

Mas, a principal ameaça humana do filme é o Agente Federal Keyes. Ele aparece logo de início e lá pela metade do filme é revelado (algo que você já percebe no início do filme) que ele quer capturar o predador vivo para aprender sobre sua raça e sobre suas armas avançadas. Mesmo sendo arrogante, Keyes acaba salvando a vida de Harrigan no momento mais crucial do filme. Porém, não dura muito quando o predador solta seu mais novo "freesbee" e corta o coitado em dois. No universo expandido, é revelado que Keyes não era nenhum agente federal e sim um agente da corporação japonesa conhecida como Yutani (isso mesmo, a Yutani acabaria se fundindo com a Weyland no futuro e se tornaria a temível Companhia na saga do Alien).
 

Análise Crítica:

Depois de fazer três filmes muito bem sucedidos, não era surpresa que a Fox acabaria se atrapalhando no caminho das continuações. Predador 2 é um filme divertido de se ver e tem muita cena de ação. Porém, a história do filme é fraca e muito parecida com a do primeiro filme. O cenário urbano é uma ideia interessante de se explorar no universo do predador, mas, acaba tirando todo o suspense que o primeiro filme possuía. Os personagens são muito fracos e você até percebe que os atores se esforçam ao máximo para faze-los convincentes e divertidos, mas, isso não funciona. Os efeitos especiais são os mesmos do filme anterior. A música é boa, mas, não supera a música do primeiro filme. O novo predador é um antagonista interessante, mas, perde o elemento surpresa logo no início do filme e acaba se transformando num mero monstro que persegue o protagonista.
 
De um modo geral, Predador 2 é uma decepção como um filme de suspense. Mas é um filme de ação incrível que facilmente supera o primeiro. Se a Fox tivesse tido mais tempo em desenvolver o filme, talvez ele ficasse melhor. Porém, isso não acabou acontecendo.
 

Curiosidades:

  • A cena do beco, onde Harrigan encontra King Willy, foi um pesadelo para a produção, pois o local ficava na região mais perigosa de Los Angeles. A sujeira que aparece é do local mesmo e é possível ver algumas ratazanas. Durante a filmagem da cena, muitos habitantes do local ficaram irritados com o barulho da produção e tacaram garrafas com fezes dentro. E para piorar, um membro da produção acabou encontrando um cadáver no meio do lixo.
 
  • A ideia de colocar o crânio de um Alien na nave do predador veio do próprio diretor, Stephen Hopkins, que queria mostrar outros seres que o caçador obteve em outros mundos. Também era para a cena se conectar com o universo da HQ do Alien vs Predador, que fazia muito sucesso na época. Como a Fox era dona da saga Alien foi fácil obter acesso ao crânio. Por causa do sucesso dessa cena sozinha foi possível expandir o universo do AVP para livros, jogos e dois filmes.
 
  • Arnold Schwarzenegger disse não em ser o protagonista do Predador 2, pois odiava o diretor e o roteiro que foi oferecido a ele.
 

Nota Final - 6 (Mesmo sendo a continuação do incrível "Predador", "Predador 2" perde seu charme logo no início e não tenta recupera-lo pelo resto do filme. Ele tenta também manter um suspense inútil, pois você já sabe o que vai acontecer em quase todas as cenas do filme. Mas, há esperança para "Predador 2" em suas incríveis cenas de ação e uma boa trilha sonora. Seus personagens são os mais fracos da saga, mas os atores não decepcionam, mesmo que fiquem se esforçando quase toda hora do filme. "Predador 2" é um filme divertido para ver, mas você acabará o esquecendo com o passar dos dias e com continuação que acabou surgindo em 2010).

 

Bibliografia: