As Maiores Batalhas e Guerras da História - A Batalha de Chalons-Sur-Marne

 

As Maiores Batalhas e Guerras da História

A Batalha de Chalons-Sur-Marne

(451 D.C.)

A morte do líder godo, Teodorico, pelas mãos de Átila.
 
 
Facções: Império Romano e aliados bárbaros (General Flavius Aetius) x Império Huno (Átila, o Huno).
 
Forças: 80.000 romanos e visigodos x 80.000 hunos.
 
Perdas: Desconhecidas.
 
Resultado: Vitória Estratégica Romana; Hunos são derrotados e abandonam sua invasão da Gália.
 
Local: Região das Ardenas no norte da Gália (França).
 
Círculo Vermelho (Império Romano); Círculos Marrons (Redutos Bárbaros); Seta Vermelha (Mobilização Romana); Setas Marrons (Mobilização dos Bárbaros); Seta Roxa (Avanço dos Hunos); Círculo Preto (Local da Batalha).
 
A Batalha: Mesmo após um violento saque promovido pelos godos em 410, Roma ainda continuava sendo um símbolo de prestígio e "capital" do já decadente Império Romano. Suas provincias estavam lotadas de assentamentos bárbaros e impostos eram bastante cobrados para que esses povos pudessem viver dentro do império.
 
Porém, em 440, um novo inimigo surgiu no horizonte da Europa Oriental. Era Átila, o Huno, líder de guerreiros montados que vinham da Ásia Menor, saqueando e aniquilando os povos bárbaros que estavam adentrando o Império Romano.
 
Após fracassar em tomar Constantinopla, Átila decidiu invadir o Império numa região mais frágil, a Gália (atual França). Em 451, Átila atravessou o Rio Reno e começou a saquear as principais cidades romanas no leste da Gália.
 
Percebendo a ameaça que Átila representava para todo o Império, o general romano Flavius Aetius fez uma aliança temporária com o líder dos visigodos, Teodorico, o mesmo que havia saqueado Roma em 410, para se juntarem e destruirem Átila.
 
Ambos os exércitos se encontraram em Chalons-Sur-Marne, na borda da enorme floresta das Ardenas. Cada lado possuía aproximadamente 80.000 homens. Era uma batalha equilibrada. A batalha teve início quando Átila fez um ataque direto contra o centro do exército romano e aniquilou aquela força. Logo depois, Átila atacou o flanco direito do exército visigodo, mas acabou sendo cercado quando o flanco esquerdo dos romanos rompeu a retaguarda do exército huno.
 
Cercado e ainda sofrendo um violento contra-ataque da cavalaria visigótica, Átila foi forçado a recuar. Mas, Teodorico o alcançou e ambos duelaram. Átila venceu e matou Teodorico, quando este foi ferido por uma flechada. Átila então fugiu com boa parte de seu exército e o general Flavius Aetius não aproveitou o caos da retirada huna para aniquilar esse temível inimigo.
 
Mesmo não sendo uma decisiva vitória sobre Átila, a vitoria romana em Chalons-Sur-Marne foi importante para os romanos manterem seu império ainda unificado por mais alguns anos antes de perderem suas províncias ocidentais para os bárbaros e ter suas províncias orientais transformadas no Império Bizantino.
 

Curiosidades:

  • O filme-documentário, "Átila, o Huno", mostra com grandes detalhes a Batalha de Chalons-Sur-Marne e as conseqüências para ambos os lados após a luta. Até mesmo, o filme tenta criar uma "conspiração" sobre a morte de Teodorico. No filme, a flechada que fez Teodorico perder a luta contra Átila veio dos romanos, sobre a as ordens de Flavius Aetius, que queria eliminar o líder visigodo como vingança pelo saque de Roma.
 

Bibliografia: