As Maiores Batalhas e Guerras da História - A Guerra do Segundo Triunvirato

 

As Maiores Batalhas e Guerras da História

A Guerra do Segundo Triunvirato

(32-31 A.C.)

Frotas Romanas se enfrentam em Actium, na Grécia.
 
Facções: República Romana e Províncias Leais à Lépido (Otaviano e Lépido) x Províncias Leais à Marco Antônio e o Império Ptolomaico (Marco Antônio e Cleópatra).
 
Forças: Todas as Legiões Romanas (menos a 13 Legião) x Décima Terceira Legião, mercenários gregos e tropas egípcias.
 
Perdas: Milhares de mortos para ambos os lados.
 
Resultado: Decisiva Vitória Romana (Otaviano); Império Ptolomaico é destruído; Marco Antônio e Cleópatra cometem suicídio; Otaviano se torna o primeiro imperador do recém estabelecido Império Romano.
 
Local: Grécia e Egito.
 
Círculo Verde (República Romana); Círculos Vermelhos (Províncias leais a Marco Antônio); Círculo Azul (Território de Otaviano); Círculo Marrom (Território de Lépido); Setas Azuis (Avanços de Otaviano); Setas Marrons (Avanços de Lépido); Seta Vermelha (Avanço de Marco Antônio); Seta Pontilhada (Retirada de Marco Antônio); Cruzes Pretas (Batalhas).
 
A Guerra: Após a morte de César, Marco Antônio, o mais leal general de César, e Otaviano, sobrinho do falecido tirano, perseguiram e eliminaram todos os traidores que mataram César, incluindo Brutus, por todas as províncias romanas.
 
Após a destruição dos assassinos de César, Otaviano e Marco Antônio começaram a se hostilizar pelo controle de toda a República Romana. Com medo de uma nova guerra civil, o senado escolheu Lépido, um respeitado funcionário público, para equilibrar as hostilidades de Otaviano e Marco Antônio.
 
Os três dividiram a República em três regiões: Lépido se concentrou na África do Norte, Marco Antônio controlou a Gália, Grã-Bretanha, Grécia e Egito e o resto da República ficou sobre o controle de Otaviano.
 
Marco Antônio, sobre a influência de Cleópatra, tentou destruir o Império Pártia, no Oriente Médio, para impressionar o senado, mas fracassou. Otaviano convenceu o senado que Marco Antônio e Cleópatra planejavam fazer mal a República. O senado declarou ambos como inimigos do estado. Antes disso acontecer, Otaviano destituiu Lépido da África do Norte, mas manteve suas legiões na região próxima do Egito.
 
Em 32 A.C., Otaviano ordenou a ocupação da Gália e da Grã-Bretanha. Marco Antônio retaliou enviando uma frota para a Grécia, onde planejava lançar sua invasão na Itália. Porém, Otaviano descobriu o plano de Marco Antônio e enviou uma frota para a Grécia. Ambas as frotas se enfrentaram em Actium e Otaviano saiu o vencedor.
 
Marco Antônio e Cleópatra fogiram para o Egito. Otaviano não perdeu tempo e invadiu o Império Ptolomaico. Após duas grandes batalhas no deserto, Otaviano cercou Alexandria e ordenou o fim das hostilidades.
 
Ambos os amantes (Marco Antônio e Cleópatra) decidiram se suicidar do que serem feitos escravos de Otaviano. Em 31 A.C., Otaviano assumiu o comando total e transformou a República num grandioso e poderoso Império Romano.
 
Curiosidades:
  • A segunda temporada da série "Roma" tem como pano de fundo a Guerra do Segundo Triunvirato. Novamente a série fica focada nas intrigas políticas e sociais dos romanos e ignora as batalhas até o epísódio final.
 
  • O filme "Cleópatra", se foca por completo nas principais batalhas da guerra e nas consequêcias que surgiram após o conflito.
 

Bibliografia:

  • Willard Crompton, Samuel. "100 Guerras que mudaram a História do Mundo". Ed. Prestígio, Rio de Janeiro, RJ, 2002.