ZERO | Ep.00 Será que você conhece sua ferramenta de trabalho?


Passava "Conta comigo" na TV durante a Sessão da Tarde enquanto Pedro, o moleque de 9 anos se debruçava sobre o sofá da sala em puro tédio vendo aquela meia-versão de Stranger Things. Um forte estampido ruía rítmico e paulatino em som de metal batido na garagem.
"Vai já ajudar seu pai!", disse dona Rosa, que vinha do fundo da casa de meio-terreno até a frente, carregando em seus braços mais roupas do que conseguia, após passá-las todas na modorrenta tarde de segunda-feira.
Emburrado e contrariado, o pequeno pedro caminhou até a garagem e lá encontrou graxa, ferramentas espalhadas pelo piso acimentado, parafusos e... José. O pai do garoto estava sem camisa, suado, com graxa e óleo  na ponta dos dedos, brevemente irritado, como quem quer terminar algo de pronto, depressa.
"Moleque... Pega aquela chave ali." apontou o homem. Ao ouvir a voz grossa e apressada do pai, o menino correu até o outro lado da garagem, pegou a ferramenta e entregou-a ao homem. "Agora vem aqui!". O garoto foi até o lado do pneu que seu pai trocava e ficou ali parado.
"Mas eu não tô fazendo na..." nem mesmo tinha terminado o garoto e José lhe interrompera: "Ah, vá... Mas cala a boca moleque. Vê se olha bem o que eu tô fazendo.". Pedro obedeceu a ordem.
"Olha pra essa garagem toda...", disse José. 


"Moleque, não importa o que você fizer da vida... A sua principal ferramenta de trabalho é a informação."


"O que é que tem!?", resmungava o menino. "Presta bem atenção nisso tudo, porque cê já tá trabalhando."... Pedrou olhou sem compreender o que o pai lhe dizia.
"Não importa se você é médico, advogado, engenheiro, professor, mecânico, presidente... Não importa. Tá vendo isso aqui?", segurando firme uma chave de fenda, disse o homem. O garoto acenou em positivo com a cabeça.
"Esquece essas ferramenta, tudo. Moleque, não importa o que você fizer da vida... A sua principal ferramenta de trabalho é a informação. Você tá aí parado, olhando... Mas tá ganhando isso aqui, ó.", apontou José para a cabeça do filho.
"Olha bem e aprende, porque é o conhecimento que você ganha que ninguém tira. E sempre vai ser isso aí que vai te ajudar no trabalho. Qualquer trabalho."
O pequeno Pedro observou atentamente o pai até que o fim do conserto do carro. Mal sabia o garoto que naqueles quarenta e três minutos em que acompanhara o pai, ele estaria levando para dentro de si uma das maiores lições. Uma lição que escola alguma no mundo poderia ensinar daquela maneira: não importa a sua profissão. Seu principal instrumento de trabalho sempre estará na informação aprendida e bem colocada.


(Daniel Fernando)