Terror no Espaço - História e Análise Crítica de ''Alien, O Oitavo Passageiro''

Terror no Espaço
Alien, O Oitavo Passageiro

 

A História:

Alien, O Oitavo Passageiro (Alien) é um filme britânico/americano de 1979 de ficção científica, terror e suspense. Dirigido pelo diretor novato Ridley Scott, o filme foi um mega sucesso de crítica e de bilheteria e vencedor do Oscar de melhores efeitos especiais.
O filme se passa no futuro bem distante e se foca numa pequena tripulação de um imenso cargueiro chamado "Nostromo". A nave recebeu um sinal de socorro vindo de um planeta próximo e a tripulação decidiu investigar. Lá eles descobriram uma nova forma de vida que mataria seis deles e marcaria para sempre o sétimo sobrevivente.
Espaço. A fronteira final. Estas são as viagens da nave Enter---. Ops, filme errado.


A Origem:

Em 1975, o filme "Estrela Negra" (Dark Star), escrito por Dan O'Bannon e estrelado pelo mesmo, passava pelos cinemas americanos. O filme contava a história de três astronautas que durante uma longa viagem são atacados por um alienígena.

O filme era originalmente um suspense, mas acabou virando uma comédia de humor negro. A atuação era péssima, os cenários decadentes e o alien era uma grande bola de praia! Após total fracasso na bilheteria, Dan O'Bannon decidiu escrever uma nova história de terror para chocar as pessoas.

Com a ajuda de Ronald Shusett, Dan conseguiu criar sua obra prima: Alien. Levaram o script para a Fox, mas o estúdio não se interessou. Tudo mudaria em 1977 com o mega sucesso de Star Wars, de George Lucas. Decidida a contiuar com mais filmes de ficção científica, a Fox aceitou o script de Alien. Assim nascia o filme.

Em 1978, a Fox contratou o novato diretor britânico Ridley Scott, que havia acabado de fazer seu primeiro filme os "Duelistas". Ridley aceitou o novo emprego e filmou o filme inteiro. Como só haviam sete tripulantes, a Fox foi atrás de sete atores capazes de enfrentarem o terror no espaço.

A Tripulação da Nostromo:

Não se apegue muito a eles. Seis deles morrem no filme. Adivinhe quem sobrevive.

  • Dallas (Tom Skerritt) - Capitão da Nostromo. - Líder nato e corajoso.
  • Ripley (Sigourney Weaver) - Oficial de Segurança. - Forte, Inteligente e Destemida.
  • Lambert (Veronica Cartwright) - Navegadora da Nostromo. - Esperta, mas covarde.
  • Brett (Harry Dean Stanton) - Engenheiro. - Folgado e amigável.
  • Kane (John Hurt) - Oficial Executivo. - Inteligente e curioso.
  • Ash (Ian Holm) - Oficial de Pesquisa. - Quieto e Misterioso.
  • Parker (Yaphet Kotto) - Engenheiro Chefe. - Forte, Teimoso e Corajoso.

 

O ALIEN e Outras Ameaças:

Importante aviso para a Humanidade. Se encontrar uma nave alienígena no meio de um planeta esquecido da galáxia, por favor deixe-a quieta e evite acordar o que tem lá dentro. Obrigado.

O principal elemento do filme é o monstro, simplesmente chamado de o Alien. A criatura foi encontrada na nave acima, que tem um dos melhores designs da história do cinema, no planeta de LV-426 (decorem este nome, pois será bastante mencionado em outros filmes).



A criatura tem início num grande ovo. Vários foram encontrados pela Nostromo dentro da Nave Alien. Quando alguma coisa se aproxima, o ovo se abre e libera a primeira forma do monstro: o Facehugger. O ovo que se abre no filme é feito, no seu interior, de estômago de vaca e um pobre coitado, nesse caso foi o próprio Ridley Scott, que usando as duas mãos iniciava o lançamento do Facehugger para fora do ovo.

A curiosidade matou o gato. Mas, nesse caso foi o próprio homem que iria se dar mal, muito mal.


O Facehugger parece uma mistura de um escorpião com uma aranha. Tem oito patas e uma longa cauda. Quando o ovo se abre, o Facehugger imediatamente salta em direção à vítima e inicia um longo processo de infecção. A criatura gruda por completo no rosto da vítima e qualquer tentativa de impedir a infecção fará com que o Facehugger estragule sua vítima antes de morrer no processo. O Facehugger foi feito de borracha e com pedaços de frango.

Este é talvez o beijo mais longo da história do cinema. Cruzes!

Já o Chestburster é talvez a transformação mais radical e violenta da evolução do Alien. A criatura parece uma larva com dentes e muito ágil. Ele simplesmente explode o peito da vítima infectada para poder iniciar seu processo de amadurecimento. A criatura foi feita de borracha e silicone. Era movida por um homem embaixo da mesa que era empurrado em cima de um skate.

É isso que acontece quando você come comida estragada no café da manhã.

Por fim, chegamos à verdadeira forma do Alien. A criatura tem a forma de um homem adulto, mas bem mais alto. Tem uma coloração preta e uma longa cabeça quase transparente. Possui uma longa cauda e quatro tubos que servem como seu pulmão. A criatura foi criada pelo genial e surreal artista plástico H. R. Giger, o mesmo criou o design insano da nave alien, com o intuito de chocar a audiência com sua forma grotesca, mas sensual. Dois atores foram utilizados para fazerem os movimentos do Alien.

Lindo e horripilante ao mesmo tempo. Não é recomendável te-lo como um bichinho de estimação.

Porém, o Alien não é a única ameaça no filme. Existe também a misteriosa e poderosa Companhia. No filme, a Companhia não aparece diretamente, mas é representada por um androide infiltrado na tripulação. Mostrando frieza e violência o androide só tem um único objetivo, trazer o Alien para a Terra para ser colocado na Divisão de Bio-Armas da Companhia. É incrível o momento da revelação do androide no filme e também mostrando que até mesmo o homem é capaz de fazer atos tão desumanos para fins horripilantes.

Isso que eu chamo de exagero com muita lactose. Imagina as coitadas das vacas que produziram tanto leite para uma cena só.

Análise Crítica:


Alien, O Oitavo Passageiro é talvez um dos melhores filmes de terror de todos os tempos. A história é misteriosa e fantástica. Os cenários são incríveis. A música é horripilante, mas poderosa do início ao fim. A iluminaçào é fraca, mas ajuda a esconder a forma completa do monstro e de criar excelentes sustos. Os efeitos especais são totalmente práticos e realistas. A introdução dos personagens é muito boa e os apresenta de um jeito bem humorado e humano. A atuação de todos os atores é fenomenal. Ninguém decepciona ao longo de todo o filme. Por fim, a arte surreal de H.R.Giger deixa qualquer um em choque, principalmente nas cenas de suspense, que são bem poucas, mas tensas. A violência é bastante explícita, principalmente na cena da cozinha.

De um modo geral, Alien, O Oitavo Passageiro é um filme obrigatório para assistir sozinho (mais recomendável) ou com a família. Um filme quase perfeito, porém tem alguns poucos erros como a lentidão do filme em apresentar todos os personagens e de finalmente revelar a criatura. Outro ponto forte, foi a apresentação do misterioso Space Jockey. De onde veio? Qual era sua missão? Porque carregar centenas de ovos em sua área de carga? Essas são algumas das centenas de perguntas que só seriam ser mais ou menos respondidas no filme prequela "Prometheus".

Eis outra pista que manda qualquer curioso embora. Porém, no caso da Nostromo, já não havia mais escapatória.

 Algumas Curiosidades:

  • As luzes azuis que cobriam os ovos na nave alien foram emprestadas pela banda The Who, que estava gravando seu próximo álbum no estúdio ao lado do filme Alien.
  • Na cena de discussão entre Ripley e Parker, bem no final do filme, ambos os atores haviam brigado antes da cena e Ridley Scott aproveitou a confusão para montar uma cena tensa entre os personagens.
  • Para fazer Jonesy, o gato, ficar assustado com a presença do alien, a produção colocou um pastor alemão atrás de uma tela e quando iniciaram a filmagem, retiraram a tela e o gato reagiu à presença do pastor alemão.

Nota Final - 10 (Mesmo com um início lento e demorado, isso não atrapalha a perfeição que é o terror e o suspense que existe no filme. Apreveite 100%).

Bibliografia: