Pokémon Go Experience - Coluna do Lucidi


Olá Pessoal! Sejam bem vindos a mais uma Coluna do Lucidi!
Bom, essa semana eu vou falar de um assunto que ninguém falou ainda... Pokémon Go! Brincadeira!
No Brasil só se falava nisso nas redes sociais, mesmo antes do lançamento oficial. Pois bem, o dia do lançamento chegou, 03 de agosto, e agora a febre aumentou mais ainda... mas eu não vou falar sobre o jogo, pois todos já estão cansados de ler e ouvir sobre isso. Eu vou falar sobre as experiências que tive jogando Pokémon Go até agora.
Nasci em 1991 e o anime de Pokémon estreou no Brasil em 1999, ou seja, eu tinha 8 anos. Cresci assistindo Pokémon. No começo dos anos 2000 Pokémon era uma febre no Brasil e no mundo maior do que Pokémon Go é hoje em dia, pois naquela época havia muito mais produtos relacionados à Pokémon sendo vendidos em todo lugar. Eram figurinhas nas bancas e nos chicletes, tazos e cartinhas nos pacotes de bolacha e salgadinhos, jogos de tabuleiro, CD's de músicas, VHS de filmes e episódios do anime, bichinhos de pelúcia e uma infinidade de outros produtos licenciados... e piratas também! Eu colecionava bonequinhos de Pokémon, muitos tenho até hoje. Tinha mais de 200 bonequinhos e minha avó me ajudava muito na coleção. Minha mãe também me ajudou comprando muitos guaraná caçulinha, aqueles que vinham com uma Pokébola na tampa e um bonequinho dentro. Eu tinha um poster dos 151 Pokémons da 1ª geração e circulava os que eu havia capturado, ou seja, os que eu tinha o bonequinho. Completei a Pokédex da 1ª geração e tinha vários da segunda também. Agora, o que essa história toda tem a ver com Pokémon Go? É muito simples, desde pequeno sonhava em ser um Mestre Pokémon, os amigos de infância sabem que eu queria mudar meu nome para Ash, e no momento, de certa forma esse sonho é possível!
Jogar Pokémon Go tem sido uma experiência incrível, se mostrou uma boa ferramenta de socialização e um ótimo incentivo para práticas de exercícios. Todas as vezes que andei com o celular na mão até agora encontrei outras pessoas caçando Pokémon e acabei conversando com algumas delas. Fazia tempo que eu não andava mais de 1 quilômetro também! É claro que devemos tomar cuidado com assaltos e por onde andamos, mas essa experiência de realidade aumentada superou minhas expectativas.

A influência de Pokémon Go me fez reviver minha série de tirinhas "O Jovem Francisco", que eu havia encerrado no ano passado, criando duas novas tiras. Pra quem quiser vê-las e conhecer  melhor a série é só acessar esse link: http://estudiolucidi.com.br/francisco/

Bom, essa semana a coluna está curtinha pois tenho que caçar mais Pokémon! Na semana que vem falaremos do Magá Dr. Slump!

E você, o que achou de Pokémon Go? Escreva nos comentários!