As Maiores Guerras e Batalhas da História | A Primeira Guerra Greco-Persa

 

As Maiores Guerras e Batalhas da História:

A Primeira Guerra Greco-Persa

(492-490 A.C.)

 

Forças Atenienses lançam seu ataque surpresa no Exército Persa em Maratona.
Facções: Várias Cidades-Estado Gregas, incluindo Atenas e Eretria (Miltíades, o Jovem) x Império Persa (Dário I).
Forças: 10.000 Gregos x 28.000 Persas.
Perdas: 203 Gregos e 6.400 Persas mortos.
Resultado: Pérsia conquista a Trácia, a Macedônia, a Ilha de Naxos e outras ilhas gregas; Tentativa persa de dominar Atenas fracassa.
Local: Trácia, Macedônia, Ilhas Cíclades, Euboea e Ática.


Seta Vermelha (Avanço Persa pela Grécia); Cruzes Vermelhas (Vitórias Persas); Seta Azul (Avanço Grego para Maratona); Cruzes Azuis (Vitórias Gregas)

A Guerra: Em 499 A.C., as cidades gregas da Turquia iniciaram uma revolta contra os altos impostos feitos pelo Império Persa, que dominava a região na época. Atenas e outras cidades gregas despacharam centenas de navios e milhares de soldados para apoiarem as cidades rebeldes. Porém, o exército persa superou as forças gregas e esmagou a revolta.

Dário I, imperador da Pérsia, decidiu punir a inteferência das forças gregas na revolta da Turquia e despachou duas forças punitivas, uma terrestre e outra naval, para ocuparem todo o território grego. Em 492, um grande exército persa de 10.000 homens adentrou na Grécia pela região da Trácia e rapidamente ocupou o local. Dias depois, os persas invadiram e ocuparam a Macedônia.

Os gregos, principalmente os atenienses, não se sentiram ameaçados pela invasão persa pelo norte e continuaram com seus afazeres. Porém, uma frota de 600 navios, carregando um exército de 18.000 homens, saiu da Turquia e iniciou sua travessia pelo Mar Egeu. O primeiro alvo foi a cidade portuária de Lindos, na Ilha de Rodes. Depois de um breve cerco, os persas fracassaram em tomar o porto e partiram para a Ilha de Naxos. Chegando em Naxos, os persas obtiveram uma grande vitória sobre os gregos e ocuparam toda a ilha.

Dias depois, a frota persa deixou Naxos e alcançou a grande Ilha de Euboea em Karystos. Após um breve combate, os persas avançaram e ocuparam a capital da ilha, Eretria. Finalmente percebendo a ameaça persa para a democracia grega, Atenas convocou um exército de 10.000 homens para enfrentarem a inevitável invasão persa. Sobre o comando de Miltíades, o Jovem, os gregos se posicionaram perto de Maratona, o único local onde o exército persa tinha condições de desembarcar perto de Atenas.

Em Maratona, a frota persa desembarcou seu exército e no momento exato Miltíades lançou um grande ataque surpresa com todos os 10.000 homens sobre os persas, que estavam montando acampamento antes de avançar para Maratona. O que aconteceu em seguida foi um enorme caos. Os persas, pegos totalmente de surpresa, iniciaram uma retirada caótica para seus navios, mas muitos morreram afogados ou foram capturados e executados pelos gregos.

Percebendo que Atenas estava muito bem protegida, os líderes persas ordenaram o fim da expedição e recuaram de volta para o Império Persa. Os gregos perderam 203 homens e os persas perderam 6.000. Quando Dário I recebeu a notícia da derrota persa em Maratona, ele ordenou o fim das hostilidades para impedir que revoltas internas acontecessem dentro de seu Império. Os gregos teriam mais de dez anos de paz até ocorrer a Segunda Guerra Greco-Persa em 480 A.C.

Curiosidades: Após a batalha, Miltíades despachou um único mensageiro para Maratona para avisar sobre a derrota persa. O mensageiro correu por várias horas e alcançou a cidade totalmente desidratado. Antes de morrer, ele avisou sobre a vitória grega e a retirada persa da Grécia. Foi por causa dessa grande determinação e coragem que iria surgir anos depois, durante as Olimpíadas, o evento esportivo chamado de Maratona.

A Batalha de Maratona aparece numa cena flashback do filme "300 - A Ascensão do Império". Mesmo recriando com quase perfeição o ataque grego sobre os persas, há um grave erro. Dário I e seu filho Xerxes I aparecem abordo de um navio persa durante a batalha. Miltíades atira uma flecha e deixa gravemente ferido Dário. Nem Dário e nem Xerxes estiveram presentes em Maratona. Ambos coordenavam a invasão em Persépolis, capital do Império Persa, e Dário morreria de causas naturais antes da ascensão de seu filho Xerxes I. Outro erro no filme é a presença de Temístocles no lugar de Miltíades. Temístocles foi o comandante grego da frota ateniense. Durante a guerra ele ficou posicionado no porto de Atenas para proteger a cidade de um possível ataque persa pelo mar. Ele não participou da Batalha de Maratona, como é mostrado no filme.

Bibliografia: