Penguins | O que um cantor precisa para fazer sucesso na atualidade?

A rádio, desde sua criação, sempre foi um meio de comunicação ativa em nossa sociedade. Essa caixinha, esteve presente nas casas de muitas pessoas antes da criação da TV, sendo o melhor entreterimento para a época. Ela consiste na emissão de sons por meio de ondas emitidas das antenas das sede da rádio. Com isso as novelas, podcasts e, principalmente, as músicas ficaram cada vez mais popular. Mas, por hora, vamos focar apenas nas músicas. Durante essa fase da mídia, os artistas eram valorizados por sua habilidade com o instrumento e/ou a voz. Na "Era da rádio", em 1919, a voz perfeita era a mais requisitada!

A partir de 1935 com a primeira transmissão na TV, muita coisa mudou aos poucos. O televisor demorou para entrar nas casas e com isso, a batalha de audiência das rádios e TV's foi aumentando. Para o mundo musical, a voz ainda era o requisito preferido e admirada pelos ouvintes. Até que em 1956, a aparição na TV de um cantor mudou os critérios do público. Elvis Presley começou a dançar e cantar com uma pegada diferente... isso cativou a quem o assistia. As pessoas então passaram a admirar a voz perfeita junto à dança animada. Mas para entrar de vez como critério foi um longo processo. Após o ápice de Elvis, as bandas vieram com enormes sucessos.


Os ingleses, The Beatles, foram a banda mais conhecida no mundo. Com eles surgiu um estilo mais animado. As músicas e até o balançar da cabeça, apresentados nos shows, são lembrados até hoje. Depois desses sucessos em grupos, surgiu o maior cantor de todos os tempos.


Michael Jackson elevou o nível das performances em shows! Além da voz perfeita, danças os efeitos adicionais foram a grande novidade. Fogos, ilusões, telões, plataformas sob o público e dançarinos compunham seu show. Músicas como "Smooth Criminal" e "Billie Jeans" levantavam o povo justamente por isso. Os efeitos foram tão bem absorvido pela platéia que, na atualidade, cantores grandes como Beyonce e Taylor Swift, não deixam de inserir nos shows.

Temos ainda dois critério que se apresenta como os mais importantes. Estes estão presentes em todos os artistas citados acima: composição da letra e energia! A composição da letra mostra o carácter, criatividade e emoção de cada cantor. Amy Winehouse serve de grande exemplo. Ela escrevia músicas extremamente bem e seu Grammy prova isso. Esse deve ser o trunfo de uma banda ou cantor! Já a energia deve aparecer em todos os shows. A agitação de cada artista interfere na reação da platéia e isso pode ocasionar em um mal ou bom julgamento. Muitas vezes não conheço os músicos do show em que estou vendo....mas se a energia for boa, irei sair de lá como fã número um.

Esses critérios podem variar de acordo com o artista. Com a manipulação do áudio, podemos perceber que muitas pessoas não cantam durante shows e, inclusive, sua voz pode ser alterada nas gravações. Mas ela ainda deve ser característica e inconfundível para ser percebida logo quando o cantor começa a cantar. A dança não está presente em muitos grandes artistas porém, o investimento em outras áreas são ligeiramente percebidas. Compor pode parecer fácil, mas é para poucos e por isso, muitos cantores e bandas contratam pessoas para escrever as músicas. A energia é o único critério que não é possível de se alterar pois não se pode substituir uma pessoa no palco. Com tanta câmera e com a facilidade de identificação, o público percebe a mudança e assim, tornar-se em uma gafe sem perdões!

A partir dos anos 90, todos esses requisitos se tornaram básicos para qualquer artista fiel à música! Se você está entrando nesse ramo agora, repense suas atitudes e onde precisa melhorar. Produtores e gerentes são apenas acessórios que podem facilitar o sucesso mas, o melhor julgamento vem da platéia.

A Penguin irá compartilhar com vocês apenas bandas e artistas que se encaixam nos critérios citados acima no quadro "Sou Um Novo Fã". Curta a página e fique ligado!